Em ótima fase, Tiago Costa se encontra em paz e amor com o Santa Cruz

O título desta matéria traduz bem o atual momento do lateral-esquerdo do Santa Cruz. Depois de ter saído “pelas portas do fundos” e, com isso, ganhado a antipatia de boa parte da torcida, no fim da temporada passada, e não ter se adaptado no Ceará, no início de 2015, Tiago Costa está numa nova – e boa – fase. Durante dois dias, antes dos treinos no Arruda, o jogador conversou com a reportagem do JC e contou um pouco sobre o atual momento no clube, local onde diz se sentir em casa.

Titular absoluto de uma posição antes sem dono, mesmo com dois outros atletas no elenco, o lateral, de 27 anos, precisou só de dois jogos para voltar a cair nas graças da exigente torcida e tirar um problema das costas do técnico Ricardinho.

Na reestreia, diante do Central, no Arruda, Tiago teve uma atuação destacada, apesar de ter passado quatro dias sem treinar para resolver problemas pessoais e profissionais no Recife. “Tudo o que fiz foi graças ao grupo, eu não jogo sozinho. Esperava jogar bem, porque sei do meu potencial, mas fiquei surpreso”, afirmou, para completar, em meio aos risos: “Só faltou o gol pra ficar completo”.

Vivendo a fase que considera a melhor da sua carreira, dentro e fora das quatro linhas, Tiago quer aproveitar o momento para continuar crescendo, principalmente para retribuir tudo o que o Santa Cruz já lhe deu – foi campeão pernambucano e eleito o melhor da posição e conquistou acesso à Série B, em 2013.

Natural do Rio de Janeiro, o lateral fez sua carreira em clubes pequenos do seu Estado. Somente em 2012, quando desembarcou no Arruda, deslanchou. “Foi o clube que abriu as portas para mim em nível nacional e se hoje sou conhecido é por conta do Santa Cruz”, reconheceu.

Por isso, o retorno não foi por acaso. Mesmo com uma proposta maior financeiramente do Atlético-GO, ele fez questão de voltar para, entre outros motivos, melhorar a imagem. “Estava insatisfeito no Ceará e optei por vir para cá, onde conheço todo mundo, gosto do pessoal e já sei a forma de trabalhar”, explicou.

Se tudo está muito bem quando o assunto é futebol, o ano de 2015 também está contribuindo para o lado pessoal continuar melhorando. Pai de Sophia (de quatro anos), Davi (um ano e meio) e da pequena Ester (que completou um mês na semana passada), Tiago se desdobra para dar o melhor à família e, principalmente, aos seus filhos. “Eles são tudo para mim”, disse, mostrando as tatuagens com os nomes dos dois filhos mais velhos. “Davi, minha estrela” e “Sophia, minha vida”. Apesar do braço quase completo de desenhos, ele já pensa no próximo, agora em homenagem à caçula. Enquanto não decide o que fazer, o camisa 6 do Santa aproveita o bom momento no Arruda para continuar crescendo.

DEIXE SEU COMENTÁRIO!

TV CORAL

CAMPEONATO BRASILEIRO - CEARÁ 1 x 3 SANTA CRUZ



------------------------------------------------------------------------------------

ENQUANTO ISSO, NO FACEBOOK