Na elite! Santa Cruz vence o Mogi, e se garante na 1° divisão






















Para o Santa Cruz, o jogo diante do Mogi Mirim, neste sábado, no estádio Novelli Júnior, em Itu, valia uma década inteira. Era mais do que um simples acesso. Era a oportunidade de encerrar definitivamente o calvário coral e completar o giro de 360 graus pelo futebol nacional: da Série A para a D e então de volta para a A, após 10 anos nos porões da bola. Bastava uma vitória sobre o time paulista. Que aconteceu. Não sem sofrimento, mas aconteceu. Daniel Costa, Bruno Moraes e Bileu foram os heróis. Os autores dos gols que decretaram a vitória por 3 a 0 e a volta à elite.

OS 90 MINUTOS

O nervosismo atrapalhou o Santa no primeiro tempo, assim como o empenho do Mogi Mirim, que correu demais e valorizou a conquista pernambucana. Se antes do intervalo o Santa pouco conseguiu produzir, o segundo tempo foi um atropelo. A pressão desde o início rapidamente surtiu efeito. De pênalti, Daniel Costa abriu o placar, aos 10 minutos, e deu a tranquilidade que o time precisava para se impor. Logo depois, Bruno Moraes ampliou e deixou o acesso encaminhado. Ainda teve tempo para Bileu completar a festa dos 1,4 mil apaixonados que empurraram a equipe de volta à elite nacional. Não apenas neste jogo. Mas durante toda a caminhada de reconstrução da Cobra Coral. 

No próximo sábado, a Cobra Coral volta a campo, Contra o Vitória, no Arruda, às 17h30, onde vai reencontrar a torcida para a festa do acesso na última rodada da Série B. O duelo também vale a vice-liderança da competição. O Mogi joga no dia anterior, contra o Luverdense, e encerra sua participação na Série B. Já rebaixado há algumas rodadas, o Sapão disputa a C no ano que vem. 

Primeiro tempo de dar sono

Santa Cruz e Mogi Mirim não fizeram um grande primeiro tempo do ponto de vista técnico. Os dois times adotaram estratégias um pouco diferentes. A Cobra Coral tentava pressionar a saída de bola do adversário - enquanto o Sapão esperava mais em seu campo para tentar marcar em contra-golpe. Nenhuma das duas estratégias foi bem-sucedida. Porque ambas não foram bem executadas. Tanto que não houve nenhuma oportunidade real. Do lado Tricolor, pesou, ainda, a ansiedade. A equipe do técnico Marcelo Martelotte parecia nervosa em campo, disposta a acabar o duelo no começo - sem, porém, ter tranquilidade para tal.

Volta com tudo
Na volta do intervalo, tudo mudou. O técnico Marcelo Martelotte, agitado na beira do gramado ao longo de toda primeira etapa, conseguiu organizar o time. O Santa Cruz voltou mais aceso, mais decisivo e passou a pressionar. Gol? Virou questão de tempo. Aos 10, Daniel Costa fez de pênalti, após Anderson Rosa segurar e derrubar Alemão na área.

O segundo veio três minutos depois, com Bruno Moraes aproveitando rebote do goleiro Daniel. Para finalizar, Bileu, também de rebote, marcou aos 32. Tentos que deram tranquilidade, asseguraram a vitória e devolveram a Cobra Coral à Série A do Brasileiro.





























DEIXE SUA OPINIÃO TRICOLOR!

TV CORAL

CAMPEONATO BRASILEIRO - CEARÁ 1 x 3 SANTA CRUZ



------------------------------------------------------------------------------------

ENQUANTO ISSO, NO FACEBOOK