Em jogo de vira vira, Santa Cruz acaba ficando no empate com o Ceará

Brigando para sair da zona de rebaixamento, Ceará e Santa Cruz prometiam um duelo acirrado na Arena Castelão. No entanto, o que se viu em campo excedeu qualquer expectativa. Em um jogo repleto de reviravoltas, o campeão da Copa do Nordeste e o campeão pernambucano empataram em 3 a 3, com direito a expulsão, erro de arbitragem e não apenas um, mas dois gols nos acréscimos da partida. Com o resultado, as duas equipes não se moveram na tabela de classificação: Tricolor permanece na 18ª, enquanto o Vovô, na 19ª posição. 

Jogando em casa e precisando vencer foi o Ceará quem tomou a iniciativa da partida. Logo aos três minutos o atacante Marinho chutou forte, de canhota, assustando o goleiro Fred, que conseguiu espalmar bem para a lateral. O Vovô era nitidamente mais consciente em campo, acertando mais passes enquanto o Santa Cruz sentia bastante dificuldade para fazer a bola girar no meio de campo.

A superioridade alvinegra quase é convertida em gol pelo meia Ricardinho, aos 20 minutos, que finalizou com perigo após receber um passe primoroso de letra aplicado por Marinho. Na primeira vez que o Tricolor conseguiu tramar uma boa jogada, Anderson Aquino deu uma bela enfiada para Nathan, que invadiu a área em velocidade e foi derrubado pelo goleiro Tiago Campagnaro. Pênalti marcado pelo árbitro Wasley Leão e cartão vermelho para o arqueiro cearense. Anderson Aquino cobrou bem e abriu o placar para a Cobra Coral.

Apesar de sair atrás no marcador e ainda perder um jogador quando estava melhor na partida, o Ceará não se abateu e rapidamente chegou ao empate com Roger Gaúcho, que completou para o gol, concluindo um ótimo cruzamento de Marinho.

Na volta para o segundo tempo, o Santa Cruz chegou a marcar mais uma vez com Anderson Aquino, após cruzamento de Bruninho, mas o atacante estava em posição de impedimento e o lance foi anulado. A jogada serviu como um ensaio do que viria a seguir. João Paulo cobrou falta pela direita e Aquino chegou completando de cabeça para colocar o Tricolor mais uma vez na frente. Desta vez, valeu.

Depois de acertar no primeiro lance polêmico do jogo, o árbitro Wasley Leão errou feio. Fabinho, do Ceará, arriscou um voleio na entrada da área e a bola bateu no antebraço de Nininho, que estava colado ao corpo. Pênalti convertido por Marinho, para deixar tudo igual novamente. 
O Vovô teve a chance de passar à frente nos pés de Uillian Correia, aos 41 minutos, que emendou um cruzamento de primeira e fez a bola explodir no travessão de Fred.

Montanha russa

Não bastasse toda a emoção vivida durante o tempo regulamentar, os acréscimos reservaram um verdadeiro teste para o coração de alvinegros e tricolores. Aos 45 minutos, Luisinho, acionado por Marcelo Martelotte na vaga de Renatinho saiu cara a cara com o goleiro Luis Carlos. Na disputa,  a bola sobrou para Waldison, que entrou na vaga de Anderson Aquino, e fez aquele que parecia o gol da vitória coral, na estreia do técnico Marcelo Martelotte.

O Santa não contava que o endiabrado Marinho teria direito a seu último ato. O camisa 10 pegou a bola na intermediária, limpou um marcador, puxou para a esquerda e soltou a bomba. A bola quicou na frente de Fred antes de balançar as redes e dar números finais à partida. Cambalhota, camisa arrancada do corpo e vibração do homem do jogo. E que jogo!

O Ceará volta a campo pela Série B na próxima sexta-feira (26), às 21h, contra o Oeste, no interior paulista. Um dia depois, o Santa Cruz encara o Sampaio Correia, no Arruda, às 16h30.,

DEIXE SEU COMENTÁRIO!

TV CORAL

CAMPEONATO BRASILEIRO - CEARÁ 1 x 3 SANTA CRUZ



------------------------------------------------------------------------------------

ENQUANTO ISSO, NO FACEBOOK